13 setembro 2019

Depois de visitar Lula caiu a ficha de Mélenchon.

Resultado de imagem para mélenchon


Depois de visitar Lula caiu a ficha de Mélenchon.

Mélenchon, um verdadeiro republicano de esquerda (já devem ter ouvido falar de outros do mesmo tipo por aqui!), depois de passar algumas semanas no México, festejando a vitória do Lopes Obrador, participando de uma série de encontros com uma esquerda mexicana que ainda está feliz para passar depois pela Argentina e lá festejar a provável vitória do kirchnerismo parece que só caiu a sua ficha quando visitou e conversou com Lula.

Há aproximadamente um ano, uma deputada francesa do Front National de direita, para simplesmente chatear os seus opositores (ela mesmo reconheceu publicamente isto) lançou uma denúncia contra 16 deputados franceses na comissão europeia pelo uso indevido de parlamentares para o uso político na política interna francesa. O caso foi examinado pelo parlamento europeu e a própria deputada voltou atrás na sua denúncia porque ela mesmo não imaginava a repercussão que teria.

No fim da campanha de Jean-Luc Mélenchon a presidência da república francesa, os responsáveis pela análise das contas de campanha, o equivalente ao TSE brasileiro, depois se uma série de perguntas ao candidato francês, deu por aceita as contas de campanha sem irregularidades, somente com recomendações. Um dos membros deste “TSE Francês”, por motivos que não se sabe ao certo, que pode ser principalmente um aceto de contas contra o presidente desta comissão de análise levantou uma suspeita sobre as contas de Mélenchon.

Após um procurador, que no caso francês é vinculado ao executivo, mandou fazer uma busca e apreensão na casa de Mélenchon e de diversos membros da equipe, daquela mesma forma que estamos acostumados nas buscas e apreensões da Lava-jato. Na casa de Mélenchon chegaram as 7 horas da manhã com no mínimo uns dez agentes de polícia e reviraram toda a casa do mesmo para procurar ninguém até hoje disse o que.

Da mesma forma, logo após também um número expressivo de policiais foram a sede do grupo político de Mélenchon, La France Insoumise, e entrando remexeram em tudo, retiraram computadores e deixaram todos os deputados do partido entrar durante a busca e apreensão, só barrando exatamente Mélenchon. Após a tentativa de barrar a entrada de Mélenchon, começou um pequeno empurra-empurra que terminou quando os policiais o deixaram entrar.

Este pequeno incidente se transformou num processo e somente após a visita de Mélenchon a Lula que ele numa entrevista pública disse claramente com todas as letras.

- Não confio na justiça.

Demorou, mas caiu a ficha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor manter linguagem adequada, críticas são aceitas, porém palavras chulas farão que se delete o comentário.

Pequenas recomendações sobre a educação nas redes sociais.

No século passado, antes da existência das chamadas redes sociais, as pessoas eram muito mais sociabilizadas do que atualmente, a impess...