28 novembro 2012

Se o Vaticano fosse fazer um concílio num prostíbulo, o Mundo vinha abaixo, mas a ONU promover um congresso sobre CO2 no Qatar, ninguém estranha?


Todos sabem que jamais a Igreja Católica fará um desrespeito tal aos seus fiéis, porém a Igreja do Clima está fazendo isto, e ninguém está achando ruim!

Aqueles que têm fé na Igreja do Clima acham que o CO2 é o culpado de todos os males do nosso dia, porém para debater sobre o Satanás dos dogmas do Aquecimento Global Antropogênico, os burocratas da ONU junto com seus colaboradores das ONGs do clima, escolheram exatamente o prostíbulo do consumo do petróleo internacional.

Um dos lagos artificiais de Doha, cercado de ambiente "sustentável".
Se olharmos o quadro resumo elaborado a partir do Relatório Planeta Vivo do WWF, veremos que o consumo do petróleo do Catar é de 8,9 GHA (por habitante) e de países pobres como o Chade, Afeganistão e Lesoto é de 0,01 GHA, ou seja, cada pessoa no Catar consome 890 vezes o que consome um miserável no Chade. Esta unidade GHA, é meio engraçada, pois ela compara a área de agricultura que tem o Egito, por exemplo, em relação à área do país com a área de agricultura que tem o Brasil em relação ao seu território, esquecendo que grande parte do Egito é DESERTO, mas isto já é outra história.

Conferência "sustentável" em Doha.
Considerando que os cálculos do WWF estão certos, desprezando alguns errinhos (como não considerar os desertos dos países), cada delegação de 30 representantes, que estão no Catar discutindo o que teremos de fazer de economia para manter os Europeus e os Emirados Árabes do jeito que estão, representam 26.700 habitantes do Chade. Considerando que tem 200 países nesta conferência, teremos uma módica quantia de 5.340.000 (cinco milhões, trezentos e quarenta) habitantes destes países conscientes com o seu dever com o Mundo, países como o Chade, Afeganistão e Lesoto.

Agora voltando ao título da inserção, o que a ONU está fazendo é um Concílio da Religião do Clima num prostíbulo, debochando de todos aqueles que eles mandam reprimir o consumo.

Refugiados de Danfur (Sudão) recebidos pelo Chade, que mesmo na miséria sabe receber seus irmãos! Alguém se refugiou no Catar?
Afinal de contas, discutir no meio do deserto, num hotel cinco estrelas, comendo do bom e do melhor, com ar condicionado a pleno e tomando banho numa banheira de hidromassagem cheia de água dessalinizada do mar é uma beleza, horrível é morar no Chade.

Pequenas recomendações sobre a educação nas redes sociais.

No século passado, antes da existência das chamadas redes sociais, as pessoas eram muito mais sociabilizadas do que atualmente, a impess...